quinta-feira, 16 de outubro de 2014

HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS

HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS

Definição:
“Lavagem das mãos é a fricção manual vigorosa de toda superfície das mãos e punhos, utilizando  sabão/detergente, seguida de enxágue abundante em água corrente”. É tradicionalmente o ato mais importante para a prevenção e o controle das infecções relacionadas ao serviço de saúde .
Objetivos:

  • Prevenir as infecções hospitalares;
  • Evitar infecção cruzada;
  • Retirar sujidade, suor e oleosidade;
  • Remover a flora microbiana transitória da camada superficial da pele;
  • Antes e após qualquer contato com o paciente;

Flora Microbiana da Pele
  1. Flora residente ou colonizadora: Colonizam as camadas mais profundas da epiderme e são mais resistentes à remoção pelas técnicas de higienização. É composta por bactérias normalmente presentes na superfície cutânea: estafilococos, difteróides e micrococos.
  2. Flora transitória ou contaminante: Colonizam camadas mais superficiais e são, geralmente, removíveis pela higiene com água e sabão ou destruídos/inativados pelo uso de anti-sépticos. São geralmente adquiridos durante o cuidado aos pacientes e estão relacionados freqüentemente às infecções hospitalares. estafilococos aureus, enterococos, bactérias Gram-negativas, fungos e vírus.
Materiais Usados para Realizar a Técnica de Higienização das Mãos
  •  Água
  •  Sabão líquido
  •  Papel toalha
Tipos de Técnicas Para a Higienização das Mãos
  1.  Higienização simples das mãos: Lavagem simples das mãos com água e sabão, com o objetivo de remover a sujidade da pele e a flora transitória das mãos.
  2. Higienização Antisséptica das mãos: Lavagem e fricção das mãos com uso de produtos antissépticos degermante( Clorexidine 2- 4%, Povidine), com o onjetivo de remover a sujidade e eliminar ou inativar a flora transitória das mãos.
  3. Fricção Antisséptica das mãos com preparação alcoólica: Fricção de solução alcoólica nas mãos quando estas não estiverem visivelmente sujas.
  4. Antissépsia Cirúrgica ou Preparo pré-operatório das mãos: Consiste na escovação das mãos com buchuinhas cirúrgicas antes da realização de qualquer procedimento invasivo no cliente/paciente.
PROCEDIMENTO PARA HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS
1- Higienização Simples das mãos( Lavagem simples das mãos)

Finalidade: Remover os microrganismos que colonizam as camadas superficiais da pele, assim como o suor, a oleosidade e as células mortas, retirando a sujidade propícia à permanência e à proliferação de microrganismos.
Duração do procedimento: 40 a 60 segundos.
IMPORTANTE

• No caso de torneiras com contato manual para fechamento, sempre utilize papel-toalha.
• O uso coletivo de toalhas de tecido é contra-indicado, pois estas permanecem úmidas, favorecendo a proliferação bacteriana.
• Deve-se evitar água muito quente ou muito fria na higienização das mãos, a fim de prevenir o ressecamento da pele.

Passo a passo:

1º. Abrir a torneira e molhar as mãos, evitando encostar-se à pia.
2º. Aplicar na palma da mão quantidade suficiente de sabão líquido para cobrir
todas as superfícies das mãos.
3º. Ensaboar as palmas das mãos, friccionando-as entre si.
4º. Esfregar a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os dedos e vice-versa.
5º. Entrelaçar os dedos e friccionar os espaços interdigitais.
6º. Esfregar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos, com movimento de vai-e-vem e vice-versa.
7º. Esfregar o polegar direito, com o auxílio da palma da mão esquerda, utilizando-se movimento circular e vice-versa.
8º. Friccionar as polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita, fechada em concha, fazendo movimento circular e vice-versa.
9º. Esfregar o punho esquerdo, com o auxílio da palma da mão direita, utilizando movimento circular e vice-versa.
10º. Enxaguar as mãos, retirando os resíduos de sabão. Evitar contato direto das mãos ensaboadas com a torneira.
11º. Secar as mãos com papel-toalha descartável, iniciando pelas mãos e seguindo pelos punhos. Desprezar o papel-toalha na lixeira
Higienização anti-séptica das mãos

Finalidade:
  • Promover a remoção de sujidade e de microrganismos, reduzindo a carga microbiana das mãos, com auxilio de um anti-séptico.
  • Técnica é igual àquela utilizada para a higienização simples das mãos, substituindo-se o sabonete comum por um associado a anti-séptico
Fricção das mãos com anti-séptico (preparações alcoólicas)

Finalidade
  • Reduzir a carga microbiana das mãos (não há remoção de sujidades). A utilização de gel alcoólico- preferencialmente a 70%- ou de solução alcoólica a 70% com 1%-3% de glicerina pode substituir a higienização com água e sabonete quando as mão não estiverem visivelmente sujas.
  • Técnica é igual àquelas utilizada para a higienização simples das mãos, substituindo-se o sabonete comum por preparações alcoólicas para resíduos comuns.
Fricção antisséptica das mãos com solução alcoólica

Finalidade: Reduzir a carga microbiana das mãos (não há remoção de sujidades). A utilização de gel alcoólico a 70% pode substituir a higienização com água e sabão quando as mãos não estiverem visivelmente sujas.

Duração do procedimento: 20 a 30 segundos.


IMPORTANTE

• Para evitar ressecamento e dermatites, não higienize as mãos com água e sabão imediatamente antes ou depois de usar uma preparação alcoólica.
• Depois de higienizar as mãos com preparação alcoólica, deixe que elas sequem completamente (sem utilização de papel-toalha).

Passo a passo:

1º. Aplicar na palma da mão quantidade suficiente do produto para cobrir todas as superfícies das mãos.
2º. Friccionar as palmas das mãos entre si.
3º. Friccionar a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os dedos e vice-versa.
4º. Friccionar a palma das mãos entre si com os dedos entrelaçados.
5º. Friccionar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos e vice-versa.
6º. Friccionar o polegar esquerdo, com o auxílio da palma da mão direita, utilizando-se movimento circular e vice-versa.
7º. Friccionar as polpas digitais e unhas da mão direita contra a palma da mão esquerda, fazendo um movimento circular e vice-versa.
8º. Friccionar os punhos com movimentos circulares.
9º. Friccionar até secar. Não utilizar papel-toalha.
Antissépsia Cirúrgica das Mãos( Escovação Cirúrgica das Mãos)

1 – Abra a torneira, sem utilizar as mãos, molhando as mãos, antebraços e cotovelos.
2 – Coloque a solução de detergente anti-séptico e espalhe-a nas mãos e antebraços.
3 – Pegue uma escova esterilizada e escove as unhas, dedos, mãos e antebraços. Nesta
ordem, sem retorno, por cinco minutos, mantendo as mãos em altura superior aos cotovelos.
4 – Use para as mãos e antebraços o lado da escova não utilizado para as unhas (no caso de a
escova ter só um lado, use duas escovas).
5 – Detenha-se, particularmente, nos sulcos, pregas e espaços interdigitais, articulações e
extremidades dos dedos, com movimentos de fricção.
6 – Enxágue os dedos, depois as mãos, deixando que a água caia por último nos antebraços,
que devem estar afastados do tronco, de forma que a água escorra para os cotovelos, procurando
manter as mãos em plano mais alto.
7 – Enxágue as mãos com compressas estéreis, que devem vir dobradas em quatro partes,
enxugando-se primeiro uma das mãos e, com o outro lado, a outra. Colocam-se estes lados um de
encontro ao outro, de forma a se obter dois lados estéreis. Enxuga-se um antebraço. Vira-se a
compressa na sua face interna e enxuga-se o outro antebraço, desprezando a compressa.

Outros aspectos da higienização das mãos

Na higienização das mãos, devem ser observadas, ainda, as seguintes recomendações
(CDC,2002;WHO,2006; BRASIL, 2007):

• Manter as unhas naturais, limpas e curtas.
• Não usar unhas postiças quando entrar em contato direto com os pacientes.
• Evitar o uso de esmaltes nas unhas.
• Evitar utilizar anéis, pulseiras e outros adornos quando assistir o paciente.
• Aplicar creme hidratante nas mãos (uso individual), diariamente, para evitar ressecamento
da pele.

Bibliografia

Procedimentos e Intervenções de Enfermagem: Potter & Perry
Semiologia e Semiotécnica de Enfermagem:Posso,Maria Belén Salazar
Técnicas Básicas de Enfermagem: Santos, Vanda Cristina dos Volpato,Andréa C. Bressane



Um comentário: